Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas. As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam (Ct 8: 6-7; Fiel).

sábado, 15 de novembro de 2014

Músicas que os pais fizeram aos seus filhos (IV) - "Rock and roll lullaby"

Esta música não é bem o estilo “música que pais fizeram aos filhos”, mas como deixa-la de fora? Afinal, desde o primeiro post, eu havia dito que seriam escolhidas canções que girassem em torno do tema "pais e filhos". Essa música foi um sucesso enorme, já foi tema de novela, embalou muitos casais apaixonados, todavia, esta música também não se encaixa no tema romântico.

Ela é uma linda música de esperança, porque nem sempre as coisas são do jeito que deveriam ser ou saem conforme planejamos, não é? E quantas jovenzinhas (mamães-crianças, conforme a música diz) não enfrentaram a surpresa de uma gravidez e terminaram abandonadas por suas próprias famílias e pelos “progenitores” de seus filhos? 

A música é cantada na perspectiva da criança que tem algumas vagas lembranças de uma antiga canção de ninar com a qual sua mãe lhe embalava, mas que, agora, pouco recordava da letra. E o que importa isso? O importante é que aquela música derramava a segurança do amor da sua mãe, que não desistiu de cria-la apesar das adversidades.


Sim! Uma música a favor da vida e que nos apresenta uma jovenzinha de apenas 16 anos de idade, sozinha com seu bebê, mas que não desiste de amá-lo e seguir em frente aguardando dias melhores. A mensagem final é de que nossos filhos poderão até não lembrar toda a letra da música (ou todos os sermões que lhes demos), mas nunca esquecerão do amor que lhes oferecemos em tempos difíceis. Creia!    

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...